Tarado me Fudeu no Barraco

O relato de hoje é tão fresquinho,  que estou eu  escrevendo com o gosto da porra do macho  na minha boca!

O escritório onde trabalho comprou umas cestas básicas para distribuir a algumas famílias carentes e eu fui uma das encarregadas de distribuir. 

Para evitar aglomerações fomos de barraco em barraco entregar,avistei um barraco já no final perto do matagal e resolvi ir até lá pra checar se alguma família morava lá.

Assim que bati palmas apareceu um negão parrudo,sem camisa,short de futebol sem cueca,descalço,com cara de maluco psicópata e falou: 

  • Qual foi madame algum poblema?…

aquele sotaque de malandro com voz super grossa já tinha me deixado molhadinha… Expliquei a ele sobre a cesta básica e ele prontamente aceitou…. Ao entregar a cesta olhou dentro do meus olhos como se fosse me devorar.

Fiquei toda desconcertada,voltei pro carro e fiquei esperando meus amigos que tinham descido uma escada para fazer entregas… 

O parrudo não parava de me secar, mordendo a boca e pegando na rola. Me aproximei pra puxar um papo. Ele logo falou:

– Dona é melhor você sair daqui eu estou a tanto tempo sem fuder,  que eu vou acabar cometendo uma loucura então se manda!

Meu lado puta nunca foi tão forte, e eu fui me aproximando e falando: 

– Quem disse que eu acho loucura o que você quer fazer comigo?

– Vim fazer caridade e trazer alimentos para saciar sua fome seja ela qual for! 

– Há quanto tempo você não fode uma bucetinha? 

– Já fudeu uma branquinha igual a minha?

Ele ficou parado olhando pra minha cara sem acreditar que uma menininha com cara de inocente estava naquele nível de putaria. 

Invadi o barraco,rápidamente tirei a roupa,fiquei de 4 no colchão que estava no chão,empinei bem o rabo e disse: 

Vem  Negão me Come do Jeito Que Você Quiser, Mata a Fome de Buceta e Cuzinho!

Ele bateu a porta do barraco me chamando de maluca e dizendo que eu iria me arrepender de ter pedido aquilo, foi com um tapão na bunda que comecei a sentir toda a brutalidade daquele ogro,com suas mãos enorme que tomava quase toda minha bunda, ele arreganhou ainda mais meu rabo e caiu de cara entre minha buceta e meu cu!

Chupava subindo e descendo do início da buceta até o cu enfiando a língua e pressionando sua cabeça parecendo querer mergulhar buceta adentro… 

O telefone tocou, era meus colegas querendo saber onde eu estava,inventei uma desculpa qualquer que nem lembro e marquei de encontrá – los  uma  hora depois, e o ogro não parava de devorar minha buceta. 

Tava delicioso,mas não tinha muito tempo e pedi pra ser fudida sendo logo repreendida por ele: 

– Calma dona ainda falta você dá um trato com a boca no meu pau.

Eu abocanhei aquele mastro que devia ter uns 23cm,um pouco grosso do tamanho do pau do meu marido. O tamanho perfeito para mostrar minhas habilidades no boquete.

O pau babava muito e não era um liquido transparente,era grosso e branco tipo porra mesmo, comecei num vai e vem engolindo até o talo tirando  e engolindo novamente sempre olhando fixamente dentro dos olhos de psicópata dele, e do nada esporrou na minha garganta me fazendo entalar com tanta porra grossa que saia, foram muitos jatos que me lambuzou todinha! (foi porra quardada de 2 anos sendo despejada na minha garganta,cara e seios)…..ainda nos últimos jatos encaixei minha buceta na piroca e sentei, o ogro gemeu e estremeceu e eu continuava a cavalgar achando que logo logo a piroca iria amolecer.

Para minha surpresa, quanto mais eu kikava mais duro ficava e o macho se animava em meter, me pegando pela cintura para socar mais forte. 

O ápice daquela foda foi ele ficar em pé me suspendendo, pondo minhas pernas na cintura dele, encaixou a piroca na minha buceta e foi bombando num vai e vem frenético…segurava seu pescoço sempre olhando no fundo daqueles olhos enquanto aquele macho enorme me sustentava e me fudia no ar….

Então pedi para socar mais forte e gozei gostoso contraindo a buceta e mordendo seu pau, o ogro anunciou o gozo, mas disse que o gozo seria no meu cu…. 

Imediatamente, deitei na posição de frago assado e ele veio por cima metendo até as bolas, não aguentou muito tempo e gozou bem lá no fundo,  quando tirou ainda dei uma chupada para sugar as últimas gotas de porra.

Me vesti e saí para encontrar meus amigos com a sensação de dever cumprido em ajudar as pessoas com o que posso e de modo prazeroso.

Agora já estou dentro do meu carro indo para casa,com o cú cheio de porra, plena!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Veja o que separamos para você...